Semana do Folclore

O conhecimento da dimensão cultural do homem da região do cerrado é a principal tarefa do Centro de Folclore e História Cultural do ITS/PUC Goiás. O referido centro pesquisa essa diversidade cultural que se nos apresenta como um mosaico de ricas histórias.
 

Partindo do pressuposto que é através da memória que um povo se sustenta e para contribuir com a formação das futuras gerações, o Centro de Folclore e História Cultural instituiu, em 2001, a Semana do Folclore.  

 

 

Desde 2001 o Memorial do Cerrado do ITS/PUC Goiás vem sendo palco, durante as comemorações da Semana do Folclore, de diversas apresentações de artistas regionais, oficinas interativas e apresentações de manifestações culturais para a comunidade em geral. 

 

       

 

   

 

O predomínio da oralidade, enquanto ferramenta para o conhecimento, nos faz repensar todo um processo de evolução da escrita. É através da oralidade que, até os dias atuais, conseguimos captar um pouco outras culturas que preservam ou tentam dar continuidade a seu mundo. O isolamento parcial de determinadas culturas, proporciona o estudo acerca da oralidade. Em várias partes do Brasil a tradição oral ainda é muito forte. O folclore do cerrado mostra isso. A oralidade tem seu espaço e deve permanecer mesmo sabendo da dinâmica cultural. Não podemos mudar esses caminhos, mas podemos crer na presença da memória de um passado remoto.  

 

 

 

Nas ciências do homem, cultura é conceitualmente tão importante como a evolução nas ciências biológicas. A ação do Estado no domínio da cultura baseia-se nos direitos culturais como parte integrante dos direitos do homem.

 

  

 

 “Toda pessoa como membro da sociedade... tem direito à segurança social e a obter... a satisfação dos direitos econômicos, sociais e culturais, indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento de sua personalidade.” Artigo 22 da Declaração Universal dos Direitos Humanos
 
  
 
 
       
Partindo desse pressuposto, e considerando que o Memorial do Cerrado abriga a memória cultural de nosso povo, justificamos a realização de um evento aberto à comunidade, cumprindo também o papel social que a Universidade Católica de Goiás tem em seus objetivos.
 
A Semana do Folclore traz os mestres, verdadeiros fazedores de nossa cultura para que possam mostrar aos jovens, crianças e adultos a arte da oralidade, raiz profunda de nosso aprendizado.
 
A Semana do Folclore tem como objetivo principal divulgar o folclore de uma maneira ampla para a comunidade em geral com apresentações das manifestações da cultura popular, oficinas, apresentações artísticas e debates sobre o tema para que a população que produz a manifestação e a que assiste, possa desfrutar destes diferentes saberes trazidos ao longo dos anos. E ainda, salvaguardar os diversos valores culturais do cerrado; contribuir para a compreensão da identidade cultural do homem do cerrado; promover os debates sobre o folclore entre a comunidade; propiciar à comunidade, principalmente crianças e jovens, o conhecimento do artesanato, culinária, plantas medicinais e todo o conhecimento que é repassado através da oralidade.
 
A Pontifícia Universidade Católica de Goiás tem como um de seus objetivos a interação entre a comunidade e a transmissão de saberes. A Semana do Folclore virá ao encontro da visão global que a PUC Goiás tem sobre a importância da memória e preservação cultural.

 

Copyrights © 2021 - Universidade Católica de Goiás - Todos direitos reservados.